Risco de luz na imensidão da noite: vento de sonho. Quietude.

20
Abr 10

A certas horas da vida

foge o instante da inevitabilidade,

na dor derrama-se o desespero,

a luz sobressai na intermitência

da noite.

 

Soltas um interminável suspiro

na noite incerta da deriva

procurando o olhar diletante,

rasgando o sonho do tempo

que paira na noite como o sol

raiando a manhã do grito

e da dor.

 

publicado por José Carlos Silva às 21:56
tags: ,

No tempo diluido

navega o teu sorriso,

solicitando à quimera

o regresso do tempo

 esculpido na perdição

terna e incerta do teu olhar.

31 de Dezembro de 2009

publicado por José Carlos Silva às 21:40
tags:

18
Abr 10

Morre o sonho num lamento, dilui-se a vida

num sorriso, desliza a noite. Paz. Em teu

 olhar busco a serenidade e uma imensa ternura.

Início de conquista, de sonho, navego no teu olhar,

afago o deleite da ternura que pulula no ar.

Termina o dia. Há uma certa melancolia,

uma solidão, sinais de saudade. Fim de tarde.

Não tarda, chega a noite, com ela o olhar escuro

da vida e a saudade do teu olhar, da tua beleza.

Morre o sonho num lamento, diluindo-se a vida

num sorriso.

publicado por José Carlos Silva às 19:03
tags: , ,

Mulher: no teu rosto desenha-se o silêncio.

Um fogo dilacera a tua alma. Percorres

o caminho da ilusão, o sonho esquecido,

que procuras na sombra do destino, a que

dizes adeus. Há sentimentos desencontrados,

silêncios, labaredas que se instalam em teus

olhos incendiários. Mulher: solicitas amor,

e no teu olhar há o sonho diluíndo-se na noite

de silêncios, de quimeras.

 

publicado por José Carlos Silva às 18:50
tags:

Para lá do infinito,

do nada,

persiste o sorriso,

sem mácula,

derramado num espelho,

num misto de amor e dor.

publicado por José Carlos Silva às 11:30
tags:

Na solidão da noite

escrevo o esquecimento

de sentir a voz do silêncio

espartilhado.

E é no silêncio da dor

que adormeço e venço

 a noite encantatória da vida.

 

publicado por José Carlos Silva às 11:24

17
Abr 10

Só uma palavra:

sorri

à vida,

ao sonho,

à quimera,

acreditando sempre

na possibilidade

de seres

o impossível,

o sol,

a vida,

o nada e o tudo.

publicado por José Carlos Silva às 23:18

Olho para ti, ave perdida, suspensa de uma palavra,

de uma voz arrastada, esgueirando-se na melancolia

do teu olhar solitário, na noite franqueada

na imperfeita instabilidade do desespero que brame

pela dor jamais suturada.

 Olho a promessa vazia da vida chorando o futuro

lamento revolvido no choro num perpétuo movimento

perdendo-se na escusa da fuga que retido esvoaça na regidez

do tempo, procurando o trilho da vida: triângulo dormente,

perdição do tempo da vida e da morte.

Há o cansaço derreando-se na noite, caminhando na procura

de todas as palavras, soltas vozes desenfreadas no descampado

do reles desencanto, qual solitude esvaziando-se na clara noite

de Outono.

Procuro o lamento nunca encontrado, fingindo, descaradamente,

a presença do tempo parado.

publicado por José Carlos Silva às 22:57

Chora na noite lamentos de sangue,

derramados em teu regaço,

num quase soluço perdido,

no silente adeus do dia solitário

da dor outonal,

em teu olhar de desaparecida.

Há um breve instante, um riso

comovente, uma multidão,

um rio silencioso, uma criança

sozinha, uma gota perdida

procurando num oceano imenso

um destino, escutando unicamente

o silêncio.

Especado, perante o vazio, desnorte

colorido, sem sol que aqueça a voz

do destino, percorre o abismo, sem

que a voz desfaleça, rindo e sonhando

como ave em liberdade.

 

Diário

26/09/2008

publicado por José Carlos Silva às 22:42
tags:

Uma gota de água

desliza pelas faces

amorenadas do anjo

ancorado no penedo

junto à praia.

Imensidão fugitiva

perdida do olhar

reles momento

que busca a passar.

publicado por José Carlos Silva às 22:35
tags:

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

14
15
16

19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar